Talvez o Ciclone – Luís Carmelo

 

A 15 de Fevereiro de 1941, deu-se um ciclone devastador. Entre desgraças trágicas e um rasto de destruição, a mãe de Ângelo voou levada pelo vento. Sem que se saiba como ou porquê, o episódio criou uma brecha no tempo, um desgoverno nas leis do universo, e a mãe passou a viver duas vidas paralelas, uma realidade bifurcada.

Uma, como dona de casa e professora, seguindo a ordem natural das coisas. Outra, a flutuar no outro lado da vida, enquanto cantora lírica saída do Conservatório à procura do mundo, tal como sonhara quando estudava no magistério primário. Uma alvorada suspensa que nunca chegaria a converter-se numa nova manhã.

Através das recordações do filho, a sair de si para um lugar ainda inabitado, a refazer memórias submersas com o eco das vozes que ficaram, vamos conhecendo as pequenas histórias – se é que é são histórias – plantadas pelas grandes ventanias, onde a vida parece sempre dirigir-se para um outro lugar.

15,00

Informação adicional

Autor

Luís Carmelo

Ano de Edição

2024

Encadernação

Capa Mole

Idioma

Páginas

168

ISBN

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.